quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Língua - Vidas em Português (Victor Lopes, 2004, Brasil/Portugal)

"No fundo, não estás a viajar por lugares, mas sim por pessoas"
Mia Couto - Escritor moçambicano


"Não há uma língua portuguesa, há línguas em português"
José Saramago - Escritor português


O documentário "Língua - Vidas em Português", de Victor Lopes, é uma viagem através da língua portuguesa em uma tentativa de percorrer as várias histórias e culturas que ela abrange. Filmado em 6 países (Brasil, Moçambique, Índia, Portugal, França e Japão), o documentário trata a lusofonia sobretudo na fala de personagens diversos de 4 continentes. A questão que permeia o documentário é descobrir o que faz com que esta língua que tantos falamos seja chamada assim, "português", uma só. 



"Todo dia duzentas milhões de pessoas levam suas vidas em português. Fazem negócios e escrevem poemas. Brigam no trânsito, contam piadas e declaram amor. Todo dia a língua portuguesa renasce em bocas brasileiras, moçambicanas, goesas, angolanas, japonesas, cabo-verdianas, portuguesas, guineenses. Novas línguas mestiças, temperadas por melodias de todos os continentes, habitadas por deuses muito mais antigos e que ela acolhe como filhos. Língua da qual povos colonizados se apropriaram e que devolvem agora, reinventada. Língua que novos e velhos imigrantes levam consigo para dizer certas coisas que nas outras não cabe."

O documentário está disponível para download no site Repertório Cultural.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Economia Solidária

"Economia solidária é uma forma de produção, consumo e distribuição de riqueza (economia) centrada na valorização do ser humano - e não do capital - de base associativista e cooperativista, voltada para a produção, consumo e comercialização de bens e serviços, de modo autogerido, tendo como finalidade a reprodução ampliada da vida. Assim, nesta economia, o trabalho se transforma num meio de libertação humana dentro de um processo de democratização econômica, criando uma alternativa à dimensão alienante e assalariada das relações do trabalho capitalista."











É possível viver nesse mundo sem se dobrar ao poder do capital, sendo autônomo e consciente de si e de seu trabalho.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

O petróleo tem que ser nosso (Peter Cordenonsi, Brasil, 2009)

O documentário O petróleo tem que ser nosso", produzido pelo Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ) e pela Associação de Engenheiros da Petrobras (Aepet), tem duração de 1 hora e conta com depoimentos de intelectuais, políticos, trabalhadores, estudantes, líderes religiosos e militantes, na tentativa de responder a questão fundamental: "Diante das gigantescas reservas do pré-sal, que caminho o Brasil vai tomar?". São 34 depoimentos, de diferentes matizes, que abordam o tema sob perspectiva histórica, geopolítica, ambiental, econômica e social. A iniciativa é muito importante, pois, principalmente num assunto tão importante e atual, nossas mentes não podem ficar à mercê da opinião do PIG tão somente.





O documentário pode ser assistido na íntegra no Youtube, em 7 partes, ou baixado gratuitamente do site Repertório Cultural.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Como a arte fez o mundo (Robin Dashwood e Mark Hedgecoe, Inglaterra, 2005)

"Como a arte fez o mundo", série da BBC, mescla história social, política, ciência, natureza, arqueologia e religião para desvendar porque o mundo nos parece de determinada maneira e como a arte explica nossa maneira de ver o mundo, de forma a explicar mistérios atuais voltando-se para o passado. É uma jornada no tempo e pelos 5 continentes, retomando as mais impressionantes criações humanas e revelando como nossa mente (e de nossos ancestrais) se relaciona com a arte.

São cinco programas: Mais humano que o humano (porque os seres humanos se cercam de imagens tão irreais do corpo), O dia em que as imagens nasceram (como as imagens podem ter desencadeado grandes mudanças na História humana), A arte da persuasão (artifícios visuais como algo indispensável no arsenal de todo o poder político), Era uma vez... (o poder da narrativa) e Morrer e voltar (obsessão humana por imagens de morte).



A série está disponível para download no site Repertório Cultural.